“(…), e assim como em sua alma há uma parte que decide e domina, outra que se submete para obedecer, assim foi criada corporalmente para o homem a mulher, que tivesse, por certo, na mente uma natureza igual quanto a inteligência racional, mas que fosse submetida, quanto ao sexo corporal, ao sexo masculino, assim como o desejo de ação é submetido à capacidade de agir retamente gerada pela mente racional.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 411

“Portanto, em tua Igreja, Deus nosso, segundo tua graça, que nos deste, por sermos feitos tua feitura, criados entre as obras boas, não apenas os que dominam espiritualmente, mas também aqueles que espiritualmente se submetem aos que dominam – pois é nesse sentido que fizeste o homem macho e fêmea em tua graça espiritual, (…).”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 398 a 399

“Mas é um único e mesmo Espírito que realiza isso tudo, distribuindo seus dons a cada um, conforme lhe apraz, fazendo aparecer as estrelas para a utilidade de todos.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 389 | Contexto: Espírito Santo

🔖 Leia outra frase que aborda o mesmo tema:

“Não penseis como crianças, mas quanto a malícia sede crianças, para serdes perfeitos nos pensamentos.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 380

“Na verdade, este nosso intelecto é um abismo, […] O abismo invoca o abismo: o homem invoca o homem. Assim se ensina a sabedoria, assim se ensina a fé: quando o abismo invoca o abismo. […] Logo, todo homem, mesmo santo, mesmo justo, mesmo tendo progredido em muitas coisas, é um abismo, e invoca o abismo quando prega a um homem algo sobre a fé, algo sobre a verdade, para a vida eterna.”

Santo Agostinho, Comentário ao Salmo 41,13  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 380

“Eu gostaria que os homens meditassem sobre uma tríade que está neles mesmos. (…) Refiro-me à tríade seguinte: ser, conhecer, querer. Eu sou e sei e quero; sou um ser que sabe e quer; e sei que sou e quero; e quero ser e saber. Perceba quem pode, então, como a vida está inseparavelmente nessa tríade: uma única vida, uma única mente, uma única essência. Está diante de si mesmo, por certo: olhe para si e veja e me diga. Mas, quando encontrar algo nisso e o disser, não julgue já ter encontrado aquilo que permanece acima disso imutavelmente, porque é imutavelmente, sabe imutavelmente e quer imutavelmente. E se é Trindade por causa disso, ou se os três estão em cada pessoa, de maneira a serem uma tríade em cada uma, ou se ambas as hipóteses são verdadeiras, em admiráveis modos, simples e múltiplos, num fim a si mesmo que é infinito em si, que é e se conhece e se satisfaz, eternamente ele mesmo, na copiosa grandeza de sua unidade.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 378

“(…) a Lei é boa, desde que seja usada legitimamente, porque sua finalidade é a caridade que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sem hipocrisia.”

 Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 354 | Contexto: Leis de Deus

“(…) as perturbações da alma são quatro: desejo, alegria, medo e tristeza, (…).”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 269

“Julguei bom, inclusive, tomar um banho. Porque ouvira que a palavra banho [balineum] deriva dos gregos chamarem de balaneion aquilo que rechaça a angústia da mente.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 250 | Contexto: Santo Agostinho após a morte da mãe, procurando modos de confortar a tristeza de seu coração.

🔖 Outra citação que aborda o mesmo tema:

“A felicidade, quando é compartilhada entre muitos, se torna mais abundante também nos indivíduos, que animam e acaloram um ao outro.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 205

“E o hábito estabelece que a esposa prometida não seja entregue imediatamente, para que o marido não a tenha em pouca conta, porque não a desejou por algum tempo enquanto noivo.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 204

“O comandante vitorioso é levado em triunfo, e não teria vencido se não houvesse luta; e quanto maior foi o perigo da batalha tanto maior é o tripudio do triunfo.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 203

🔖 Outra citação que aborda a mesma ideia:

“Até tu, pai misericordioso, mais te alegras por um único penitente do que por noventa e nove justos, que não precisam de penitência.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Páginas: 202 a 203

🔖 Veja mais citações que expressam a mesma ideia:

“Segundo Simpliciano me contou, ele lia as Sagradas Escrituras, estudava com a maior atenção os escritos cristãos e dizia a Simpliciano, não publicamente, mas de forma mais confidencial e íntima: ‘Saiba que já sou cristão’. Mas o outro respondia: ‘Não acreditarei nem te considerarei cristão, se não te vir na igreja de Cristo’. Ele então rindo dizia: ´Então, são as paredes que fazem os cristãos?´.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 201 | Contexto: Relato de Simpliciano sobre Mário Vitorino (275/80 – pós 362), professor da cátedra oficial de retórica da cidade de Roma, tradutor de Plotino, Porfírio e Aristóteles e autor de vários tratados filosóficos e retóricos. Vitorino, após “ganhar firmeza lendo e aprendendo avidamente e temendo negar Cristo diante dos santos anjos por temor de confessá-lo diante dos homens”, decidiu ir à igreja para se tornar cristão e ser batizado.

“E experimentei pelos sentidos que é suplício para um paladar doente o pão que é gostoso para um são, e que para olhos enfermos é odiosa a luz que é agradável para os sadios.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Páginas: 188 a 189