“Segundo o direito ateniense, Sócrates era um criminoso, e a sua condenação nada tinha de injusto. Contudo, o seu crime, a saber, a independência do seu pensamento, era útil não só à humanidade mas também à sua pátria: servia para preparar uma moral e uma fé novas de que os atenienses necessitavam naquele momento, porque as tradições de que tinham vivido até então já não estavam em harmonia com as suas condições de existência.”

Émile Durkheim     

Livro: As regras do método sociológico (Martin Claret, 2006 – Publicado originalmente em 1895) | Autor: Émile Durkheim | Páginas: 86 a 87

“(…) o ator Jim Carrey, que escreveu um cheque para si mesmo em 1987 no valor de dez milhões de dólares. Ele colocou a data como ‘Dia de Ação de Graças, 1995’ e adicionou a descrição: ‘Pelos serviços de atuação prestados.’ Em seguida visualizou isso por vários anos e em 1994 recebeu dez milhões de dólares pelo papel principal no file Débi e Loide.”

Hal Elrod  

Livro: O milagre da manhã: o segredo para transformar sua vida (antes das 8 horas) (Best Seller, 2024 – Primeira publicação em 2012) | Autor: Hal Elrod | Página: 116

🔖 Leia outras citações que abordam o mesmo tema:

“Nos tempos de Nietzsche a juventude burguesa ainda queria parecer velha. Naquela época, juventude era antes uma desvantagem na carreira. Recomendavam-se meios de fazer a barba crescer mais depressa, óculos eram símbolo de status. Imitavam-se os pais usando colarinho duro, os adolescentes eram enfiados em casacas e aprendiam a andar da maneira comedida.”

Rüdiger Safranski   

Livro: Nietzsche: biografia de uma tragédia (Geração Editorial, 2017) | Autor: Rüdiger Safranski | Página: 293

“Pensemos em Henry Ford, o fundador da Ford Motor Company. Um dos homens mais ricos do mundo no século XX, Ford era uma versão moderna do tipo de demagogo extremista contra o qual Hamilton advertira. Usando o seu semanário Dearborn Independent como um megafone, ele vociferava contra banqueiros, judeus e bolcheviques, publicando artigos que afirmavam que os interesses bancários judaicos estavam conspirando contra os Estados Unidos. Suas opiniões atraíram elogios de racistas em todo o mundo. Ele foi mencionado com admiração por Adolf Hitler em Minha Luta e descrito pelo futuro líder nazista Himmler como ‘um dos nossos combatentes mais valorosos, importantes e engenhosos’. Em 1938, o governo nazista o condecorou com a Ordem de Mérito da Águia Alemã.”

Steven Levitsku e Daniel Ziblatt  

Livro: Como as democracias morrem (Zahar, 2018) | Autores: Steven Levitsky e Daniel Ziblatt | Página: 50

“Colocam-se as flores entre as mais belas produções da Natureza; porém, elas se tornam brilhantes e, consequentemente, belas para contrastar com as folhas verdes, de forma que os insetos possam distingui-las facilmente.”

Charles Darwin   

Livro: A origem das espécies (Ed. Martin Claret, 2004 – 1ª Edição 1859) | Autor: Charles Darwin | Página: 233

“Tilt é uma expressão do século XX popularizada entre aqueles que se dedicavam a cabular aula e jogar fliperama, o precursor dos atuais videogames. (…) O bom jogador tinha uma relação de escuta com a máquina. Ou seja, ele a empurrava para cá e para lá, mas nunca de modo muito violento, porque neste caso ela parava tudo, desligava as luzes, fazia um barulho indefectível de derrota e acendia uma pequena luz onde se lia: tilt.”

Christian Dunker e Cláudio Thebas – O jogo citado é o Pinball  

Livro: O palhaço e o psicanalista: como escutar os outros pode transformar vidas (Ed. Planeta, 2021) | Autores: Christian Dunker e Cláudio Thebas | Página: 174

“Os hospícios nasceram no Ocidente cristão, do reaproveitamento dos leprosários, onde antes essa doença terrível do corpo era excluída do mundo visível.”

Christian Dunker e Cláudio Thebas  

Livro: O palhaço e o psicanalista: como escutar os outros pode transformar vidas (Ed. Planeta, 2021) | Autores: Christian Dunker e Cláudio Thebas | Página: 104

“Apenas 19 quilômetros de estrada separam Belo Horizonte da antiga Vila Real de Nossa Senhora da Conceição de Sabarabuçu, à marem do lendário Rio das Velhas. Sabará, ‘A Fidelíssima’. Fidelíssima por quê? Invenção de Pedro I. Consta que em 1674, quando aqui chegou Borba Gato procurando esmeraldas à frente da Bandeira de seu sogro Fernão Dias, os índios fugiram, ganhando a outra margem, e deixaram para trás as velhas que não conseguiam acompanhá-los – daí o nome do rio.”

Fernando Sabino sobre o Rio das Velhas que passa na cidade de Sabará em Minas Gerais

Livro: A chave do Enigma (Ed. Record, 2001) | Autor: Fernando Sabino | Página: 165 – Crônica: “A Fidelíssima”

“Quem não tem vergonha, toma chá de congonha – diz o provérbio mineiro – referência a uma planta que costumava vicejar aqui.”

Fernando Sabino sobre a cidade de Congonhas – MG

Livro: A chave do Enigma (Ed. Record, 2001) | Autor: Fernando Sabino | Página: 161 – Crônica: “Chá de Congonhas”

“Como fiquei perplexa ao ouvir que, já adulta, ela havia viajado até a Gambia, na África ocidental, e encontrado alguns membros da sua linhagem que, pasmem!, tinham na sua tribo muitas pessoas altas como teixos, esbeltas e com os incisivos separados. Explicaram-lhe que essa separação se chamava Sakaya Yallah, que quer dizer ‘abertura de Deus’… e era interpretada como um sinal de sabedoria.”

 Clarissa Pinkola Estés  

Livro: Mulheres que correm com os lobos (Editora Rocco, 2018 – publicado originalmente em 1992) | Autor: Clarissa Pinkola Estés | Página: 231

“Às vezes, várias camadas culturais superpostas desorganizam os esqueletos das histórias. Por exemplo, no caso dos irmãos Grimm (…), existe forte suspeita de que os informantes (contadores de histórias) daquela época às vezes ‘purificavam’ as histórias em consideração aos irmãos religiosos. Também suspeitamos de que os famosos irmãos tenham continuado a tradição de cobrir antigos símbolos pagãos com outros cristãos, de tal modo que uma velha curandeira num conto passava a ser uma bruxa perversa; um espírito transformava-se num anjo; (…).”

Clarissa Pinkola Estés  

Livro: Mulheres que correm com os lobos (Editora Rocco, 2018 – publicado originalmente em 1992) | Autor: Clarissa Pinkola Estés | Página: 29

“A Starbucks é hoje uma parte tão importante da cultura norte-americana que Magic Johnson está investindo seu dinheiro para abrir lojas em locais como o Harlem e a região sul de Los Angeles, firme na crença de que basta ter uma Starbucks numa área desvalorizada para trazer um maior senso de esperança e mobilidade social ascendente.”

Margaret Mark e Carol S. Pearson    

Livro: O herói e o fora-da-lei – Como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos (Ed. Cultrix, 2021 – 1ª Edição 2003) | Autoras: Margaret Mark e Carol S. Pearson | Página: 84

“O McDonald´s procurava pessoas que fossem empreendedoras o suficiente para querer tentar administrar o próprio negócio pequeno, mas que não fossem especialmente inovadoras. Elas tinham de estar dispostas a fazer as coisas da mesma maneira, a maneira certa. Em suma, tratava-se de pessoas cativadas pelo ambicioso sonho americano, mas que não queriam mudar coisa alguma. Tinham de acreditar que o mundo perfeito do McDonald´s já tinha sido inventado e não precisava ser aperfeiçoado – pelo menos não por elas.”

Margaret Mark e Carol S. Pearson    

Livro: O herói e o fora-da-lei – Como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos (Ed. Cultrix, 2021 – 1ª Edição 2003) | Autoras: Margaret Mark e Carol S. Pearson | Página: 74

“Durante a Segunda Guerra Mundial, tivemos o caso fascinante da Coca-Cola e da importância de uma bebida gelada, refrescante e não alcoólica os soldados. Dwight D. Eisenhower acreditava piamente no poder motivacional da Coca-Cola. Tanto que, depois de uma invasão-chave, Ike pediu que a empresa providenciasse instalações de produção suficientes para suprir as tropas com três milhões de garrafas.”

Margaret Mark e Carol S. Pearson    

Livro: O herói e o fora-da-lei – Como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos (Ed. Cultrix, 2021 – 1ª Edição 2003) | Autoras: Margaret Mark e Carol S. Pearson | Página: 70

“Com muita frequência, os melhores logotipos comerciais remetem a antigos símbolos. O logo da Apple, por exemplo, evoca o primeiro ato de rebelião no Jardim do Éden, uma poderosa destilação da identidade iconoclasta da marca.”

Margaret Mark e Carol S. Pearson    

Livro: O herói e o fora-da-lei – Como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos (Ed. Cultrix, 2021 – 1ª Edição 2003) | Autoras: Margaret Mark e Carol S. Pearson | Página: 38

“Julguei bom, inclusive, tomar um banho. Porque ouvira que a palavra banho [balineum] deriva dos gregos chamarem de balaneion aquilo que rechaça a angústia da mente.”

Santo Agostinho  

Livro: Santo Agostinho – Confissões (Penguin Classics Companhia das Letras, 2017 – Escrito de 397 a 400 d. C.) | Autor: Santo Agostinho | Página: 250 | Contexto: Santo Agostinho após a morte da mãe, procurando modos de confortar a tristeza de seu coração.

🔖 Outra citação que aborda o mesmo tema:

“A palavra resiliência deriva do latim resilientia, (…), que significa ‘saltar para trás’, recuperar-se, voltar ao ‘normal’. Emprestado da engenharia e da física há quase 50 anos, o termo foi adotado pela psicologia, referindo-se a uma habilidade de recuperar o aspecto original após situações estressantes, crises ou períodos de muita pressão.”

Paulo Vieira de Campos  

Livro: A estreia do líder – Os primeiros passos na trilha da liderança (Ed. Alta Books, 2017) | Autor: Paulo Vieira de Campos | Página: 79