“Leibniz, por exemplo, depois de ter examinado cuidadosamente um inseto ao microscópio, tornou a pô-lo com cuidado na folha onde o encontrará, porque se instruíra ao observá-lo e, portanto, dele recebera um benefício.”

Immanuel Kant   

Livro: Crítica da razão prática (Martin Claret, 2006 – Publicado originalmente em 1788) | Autor: Immanuel Kant | Página: 170

“A natureza não está interessada nesse tipo de moral, ela não está interessada no certo ou no errado. Ela não está interessada na justiça ou na injustiça. O seu interesse é unicamente de forçar tudo a expressar a ação de acordo com a sua natureza.”

“Diabo”Napoleon Hill   

Livro: Mais esperto que o Diabo (CDG, 2022 – Escrito originalmente em 1938) | Autor: Napoleon Hill | Página: 175

🔖 Leia outra citação que aborda o mesmo tema:

“O homem é a única criatura que consome sem produzir. Não dá leite, não põe ovos, é fraco demais para puxar o arado, não corre o que dê para pegar uma lebre. Mesmo assim, é o senhor de todos os animais. Põe-nos a mourejar, dá-nos de volta o mínimo para evitar a inanição e fica com o restante. Nosso trabalho amanha o solo, nosso estrume o fertiliza, e, no entanto, nenhum de nós possui mais que a própria pele. As vacas, que aqui vejo à minha frente, quantos litros de leite terão produzido este ano? E o que aconteceu a esse leite, que poderia estar alimentando robustos bezerrinhos? Desceu pela garganta dos nossos inimigos. E as galinhas, quantos ovos puseram este ano, e quantos se transformaram em pintinhos? (…) E você, Quitéria, diga-me onde estão os quatro potrinhos que deveriam ser o apoio e o prazer da sua velhice. Foram vendidos com a idade de um ano – nunca mais você os verá. Como paga por seus quatro partos e por todo seu trabalho no campo, que recebeu você, além de ração e baia?”

Porco “Major”, personagem de “A revolução dos Bichos” de George Orwell     

Livro: A revolução dos bichos (Globo, 2003 – Primeira publicação: 1945) | Autor: George Orwell | Página: 11

“Então, camaradas, qual é a natureza desta nossa vida? Enfrentemos a realidade: nossa vida é miserável, trabalhosa e curta. Nascemos, recebemos o mínimo alimento necessário para continuar respirando, e os que podem trabalhar são exigidos até a última parcela de suas forças; no instante que nossa utilidade acaba, trucidam-nos com hedionda crueldade. (…) A vida do animal é feita de miséria e escravidão: essa é a verdade, nua e crua.”

Porco “Major”, personagem de “A revolução dos Bichos” de George Orwell 

Livro: A revolução dos bichos (Globo, 2003 – Primeira publicação: 1945) | Autor: George Orwell | Página: 10

“O gato é um sábio. Não tem amor profundo e não deixa ninguem escravisá-lo. E quando vai embora não retorna, provando que tem opinião.”

Carolina Maria de Jesus  

Livro: Quarto de despejo: diário de uma favelada (Editora Ática, 2014 / 10ª edição 2021 – Publicado originalmente em 1960) | Autora: Carolina Maria de Jesus | Página: 147 | A edição respeita fielmente a linguagem da autora, que muitas vezes contraria a gramática, incluindo a grafia e a acentuação das palavras, mas que por isso mesmo traduz com realismo a forma de o povo enxergar e expressar seu mundo.

“… Dizem os velhos que no fim do mundo a vida ia ficar insipida. Creio que é história, porque a Natureza ainda continua nos dando de tudo.

Temos as estrelas que brilham. Temos o sol que nos aquece. As chuvas que cai do alto para nos dar o pão de cada dia.”

Carolina Maria de Jesus  

Livro: Quarto de despejo: diário de uma favelada (Editora Ática, 2014 / 10ª edição 2021 – Publicado originalmente em 1960) | Autora: Carolina Maria de Jesus | Página: 144 | A edição respeita fielmente a linguagem da autora, que muitas vezes contraria a gramática, incluindo a grafia e a acentuação das palavras, mas que por isso mesmo traduz com realismo a forma de o povo enxergar e expressar seu mundo.

“Por nos acharmos inteligentes, embora sem muita razão, tendemos a ver a inteligência como uma consequência inevitável da evolução. Mas isso é questionável. Não está claro que a inteligência possui grande valor de sobrevivência. As bactérias se defendem muito bem sem inteligência e sobreviverão a nós se a nossa suposta inteligência provocar nosso extermínio em uma guerra nuclear.”

Stephen Hawking  

Livro: O universo numa casca de noz (Arx, 2001) | Autor: Stephen Hawking | Página: 171

“Evidentemente o atual crescimento exponencial não pode durar para sempre.”

Stephen Hawking sobre o crescimento populacional  

Livro: O universo numa casca de noz (Arx, 2001) | Autor: Stephen Hawking | Página: 159

🔖 Leia outra frase que aborda o mesmo tema:

“Se os erros cometidos fossem penalizantes para nossa adaptação e nossa sobrevivência, a deleção natural teria eliminado quem os cometesse, e os vieses teriam se tornado cada vez mais raros. Acontece que eles são universais, o que sugere o contrário: nossos vieses, ou, para ser mais exato, as heurísticas de que são manifestações ocasionais foram para os nossos antepassados distantes, de geração em geração, fatores de sucesso e adaptação.”

Olivier Sibony   

Livro: Você está prestes a cometer um erro terrível: Como lutar contra as armadilhas do pensamento e tomar decisões melhores (Objetiva, 2021) | Autor: Olivier Sibony | Página: 61

O livro “A origem das espécies”, de Charles Darwin, aborda este tema no capítulo VIII – Instinto, páginas 283 a 318.

“E enquanto este planeta continua a girar na sua órbita, obedecendo à imutável Lei da Gravidade, as formas mais belas e admiráveis, originárias de um início tão simples, continuam a seguir esse desenvolvimento.”

Charles Darwin  

Livro: A origem das espécies (Ed. Martin Claret, 2004 – 1ª Edição 1859) | Autor: Charles Darwin | Página: 546

“Nascem mais indivíduos do que podem sobreviver. Um grãozinho na balança determinará aquele que deve viver e aquele que deve morrer, que variedade ou que espécie se multiplicará, qual vai diminuir, qual será extinta.”

Charles Darwin  

Livro: A origem das espécies (Ed. Martin Claret, 2004 – 1ª Edição 1859) | Autor: Charles Darwin | Página: 524

“A luta pela existência é uma consequência inevitável da progressão geométrica de crescimento comum a todos os seres organizados.”

Charles Darwin  

Livro: A origem das espécies (Ed. Martin Claret, 2004 – 1ª Edição 1859) | Autor: Charles Darwin | Página: 524

“Os males oprimem o animal apenas com seu peso real e próprio, ao passo que, para os homens, o medo e a previsão com frequência multiplicam em muitas vezes esse peso.”

Arthur Schopenhauer

Livro: Da morte. Metafísica do Amor. Do sofrimento do Mundo. (Ed. Martin Claret, 2004 – Escrito em 1851) | Autor: Arthur Schopenhauer | Página: 118 – Contribuições à doutrina do sofrimento do mundo

“Os animais são o presente corporificado; sua visível tranquilidade muitas vezes causa vergonha a nosso próprio estado, quase sempre aflito e insatisfeito, por pensamentos e preocupações.”

Arthur Schopenhauer   

Livro: Da morte. Metafísica do Amor. Do sofrimento do Mundo. (Ed. Martin Claret, 2004 – Escrito em 1851) | Autor: Arthur Schopenhauer | Página: 118 – Contribuições à doutrina do sofrimento do mundo

“(…) os organismos inferiores e pouco modificáveis se espalham mais que os superiores; (…).”

Charles Darwin  

Livro: A origem das espécies (Ed. Martin Claret, 2004 – 1ª Edição 1859) | Autor: Charles Darwin | Página: 467

🔖 Leia outra frase que expressa a mesma ideia:

“(…) uma lei observada há muito tempo e que foi analisada por Candolle com relação às plantas, qual seja: quanto mais baixo na escala natural se situa um grupo de organismos, maior se tornará sua capacidade de dispersão.”

Charles Darwin

Livro: A origem das espécies (Ed. Martin Claret, 2004 – 1ª Edição 1859) | Autor: Charles Darwin | Página: 467

🔖 Leia outra frase que expressa a mesma ideia: