“Não podemos legitimar usar rótulos como desculpas para o nosso insucesso em propiciar ambientes adequados de aprendizagem.”

R. Vance Hall   

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 3 – Modificação de comportamento: Aplicações na escola e no lar (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 27 | Contexto: Rótulos como “criança com problemas emocionais”, “insegura” ou “incapacitada para aprendizagem”.

🔖 Outra citação que aborda a mesma ideia:

“A punição não é necessariamente o oposto de reforçamento, e nem sempre resulta em melhora de comportamento.”

R. Vance Hall   

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 3 – Modificação de comportamento: Aplicações na escola e no lar (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 22

“Consequências que são reforçadoras para algumas pessoas podem não funcionar efetivamente como reforçamento para outras. Algumas pessoas andariam quilômetros para conseguir um cigarro, enquanto outras não o aceitariam nem de graça.”

R. Vance Hall   

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 3 – Modificação de comportamento: Aplicações na escola e no lar (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 20 | Contexto: Reforço positivo

🔖 Leia outra frase que aborda o mesmo tema:

“Um problema associado ao uso da punição na modificação de comportamento é que a pessoa que aplica a punição, e a situação punitiva, podem se tornar um agente punitivo secundário ou condicionado. Assim, a professora ou os pais e a escola ou o lar podem tornar-se estímulos punitivos que levam ao comportamento de esquiva ou fuga.”

R. Vance Hall   

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 2 – Modificação de comportamento: Princípios Básicos (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 24

“Não podemos supor, entretanto, que todas as coisas que pareçam ser aversivas sejam agentes punitivos. (…) a repreensão da professora pode ser um reforço que irá aumentar o comportamento inadequado de certos alunos.”

R. Vance Hall   

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 2 – Modificação de comportamento: Princípios Básicos (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 21

🔖 Outra frase que aborda a mesma ideia:

“Os sistemas de reforçamento por ficha, quando devidamente aplicados, podem ser extremamente úteis na manipulação de uma grande amplitude de comportamentos.”

R. Vance Hall

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 2 – Modificação de comportamento: Princípios Básicos (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 19 | Contexto: Estrelas que a professora dá aos alunos ou selos de descontos de supermercados.

“A técnica de acrescentar algo bom contingente ao comportamento desejado tem a vantagem nítida de fazer com que a pessoa e a situação associada com aquele reforçador se tornem reforçadores secundários. Em outras palavras, os pais, os professores e as crianças que aprenderem a acrescentar coisas boas tornar-se-ão agentes reforçadores queridos e eficazes.”

R. Vance Hall   

Livro: Manipulação de Comportamento Parte 2 – Modificação de comportamento: Princípios Básicos (Ed. da Universidade de São Paulo, 1973) | Autor: R. Vance Hall | Página: 8