“Música é um rumor vazio que só pelas lembranças de infância, associações de imagens, sensações corporais, aos poucos é carregada de significado.”

Rüdiger Safranski   

Livro: Nietzsche: biografia de uma tragédia (Geração Editorial, 2017) | Autor: Rüdiger Safranski | Página: 182 | Em relação a música clássica, especialmente de Wagner e Beethoven que Nietzsche apreciava.

“A vida é triste. E nisso está a honestidade da música clássica: ela não mente.”

Rubem Alves

Livro: Palavras para desatar nós (Papirus Editora, 2011 – 8ª Reimpressão 2019) | Autor: Rubem Alves | Página: 49 – Crônica: “A alegria de música”

“Se eu cair nos seus braços, não há despertador que me faça acordar!”

Herivelto Martins no samba “Isaura”

Livro: A chave do Enigma (Ed. Record, 2001) | Autor: Fernando Sabino | Página: 67 – Crônica: “Bom Humor Matinal”

“Duas coisas sempre me intrigaram: como é que um músico acabou tocando contrabaixo e como um estrangeiro acabou vindo morar no Brasil.”

Fernando Sabino  

Livro: A chave do Enigma (Ed. Record, 2001) | Autor: Fernando Sabino | Página: 62 – Crônica: “E Sacha ao Piano”

“(…) quanto maior é a Alegria com que somos afetados, tanto maior é a perfeição a que passamos, (…). E, assim, é do homem sábio usar as coisas e, o quanto possível, deleitar-se com elas (…). É do homem sábio, insisto, refazer-se e gozar moderadamente de comida e bebidas agradáveis, assim como cada um pode usar, sem qualquer dano a outrem, dos perfume, da amenidade dos bosques, do ornamento, da música, dos jogos esportivos, do teatro e de outras coisas deste tipo.”

Benedictus de Spinoza 

Livro: Ética – Spinoza (Editora da Universidade de São Paulo, 2021 – Publicado originalmente em 1677) | Autor: Benedictus de Spinoza | Página: 449

“Quanto ao bem e ao mal, também não indicam nada de positivo nas coisas consideradas em si mesmas, e não são nada outro além de modos de pensar ou noções que formamos por compararmos as coisas entre si. Pois uma e a mesma coisa pode ao mesmo tempo ser boa e má e também indiferente. Por exemplo, a Música é boa para o Melancólico, má para o Lastimosos; no entanto, ne boa nem má para o surdo.”

Benedictus de Spinoza 

Livro: Ética – Spinoza (Editora da Universidade de São Paulo, 2021 – Publicado originalmente em 1677) | Autor: Benedictus de Spinoza | Página: 377

🔖 Leia outra frase que aborda o mesmo tema:

“As histórias apresentadas pela televisão, pela música popular, pelo cinema – e, sim, pelas mensagens comerciais – moldam grande parte da nossa cultura. Gostemos ou não, as mensagens que criamos ou encomendamos afetam a qualidade da consciência nos nossos tempos.”

Margaret Mark e Carol S. Pearson    

Livro: O herói e o fora-da-lei – Como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos (Ed. Cultrix, 2021 – 1ª Edição 2003) | Autoras: Margaret Mark e Carol S. Pearson | Página: 376

🔖 Citações que abordam o mesmo tema:

“Todos nós amamos histórias e precisamos delas. De fábulas a novelas, de musicais a comerciais, instintivamente ansiamos por histórias que nos proporcionem o contexto humano para forças que geralmente são vastas, antigas e abstratas. As histórias são os melhores mestres.”

Margaret Mark e Carol S. Pearson  

Livro: O herói e o fora-da-lei – Como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos (Ed. Cultrix, 2021 – 1ª Edição 2003) | Autoras: Margaret Mark e Carol S. Pearson | Página: 8

🔖 Outras citações que expressam a mesma ideia:

“Quer ver Deus? Veja a beleza do sol que se põe, sem pensar em Deus. Quer ouvir Deus? Entregue-se à beleza da música, sem pensar em Deus. Quer sentir o cheiro de Deus? Respire profundamente o cheiro do jasmim, sem pensar em Deus. Quer saber como é o coração de Deus? Empurre uma criança num balanço, porque Deus tem um coração de criança, sem pensar em Deus.”

Rubem Alves (Frase do personagem: Mestre Benjamim)    

Livro: Perguntaram-me se acredito em Deus (Ed. Planeta, 2013 – 1ª Edição 2007) | Autor: Rubem Alves | Páginas: 56 a 57

🔖 Leia outras citações que abordam o mesmo tema:

“Use os olhos como se fosse ficar cego amanhã. (…) Escute a música das vozes, o canto dos pássaros, as poderosas notas de uma orquestra como se fosse ficar surdo. Toque cada objeto como se o sentido do tato lhe fosse faltar amanhã. Sinta o aroma das flores e o sabor de cada bocado de comida como se amanhã já não pudesse cheirar e sentir o gosto de nada.”

Hellen Keller   

Livro: Nietzsche para estressados – 99 doses de filosofia para despertar a mente e combater as preocupações (Editora Sextante, 2011) | Autor: Allan Percy | Página: 77